Siga
0
[views count="1" print="0"]

Tempo de leitura: 3min

Quando a arquitetura ganha vida: o prédio que se move

Um manifesto impressionante de design contemporâneo e sustentabilidade atrelado a um conceito de arquitetura inteligente e adaptativa

Em Abu Dhabi, está o Al Bahar Tower, composto por duas torres gêmeas, é uma obra-prima da arquitetura que transcende as fronteiras do convencional. Adaptando-se brilhantemente ao clima extremo da região, o edifício foi projetado pelos arquitetos do escritório AEDAS. O arranha-céu sustentável começou a ser erguido em 2008, quando os arquitetos enfrentaram um desafio significativo: como criar um edifício alto que fosse energeticamente eficiente em um país onde as temperaturas podem atingir escaldantes 45 °C, ventos de areia e 0% de probabilidade de chuva.

Inspirados pela biomimética, ciência que observa fenômenos da natureza para inspirar soluções que beneficiem o cotidiano das pessoas, os arquitetos analisaram como as plantas se adaptam à luz solar. Esse estudo, os levou a uma conclusão inovadora: o uso de elementos de fachada móveis que respondem à posição do sol. E assim, nasceu a ideia de uma “fachada origami”.

O projeto incorpora elementos de design inspirados no Mashrabiyah, um componente tradicional da arquitetura islâmica utilizada para difundir a luz solar. No entanto, o desafio era criar um sistema moderno que pudesse ajustar-se automaticamente à luz do Sol. Com a ajuda de telas de controle de computador, o Al Bahar Tower conseguiu essa proeza. As telas solares se comportam como ombros, se movendo em resposta direta à posição do Sol. Elas podem aquecer as superfícies das janelas em temperaturas elevadas, mas graças a esse design inteligente, elas protegem o interior do edifício, reduzindo o brilho e proporcionando uma luz difusa. Estima-se que a tela reduz os raios solares em mais de 50%.

Os benefícios desse conceito vão além do aspecto estético. A capacidade de ajustar automaticamente a fachada com base na posição do Sol resulta em uma redução significativa na demanda por condicionamento de ar, economizando energia e recursos. Além disso, a necessidade de iluminação artificial é reduzida, tornando o edifício mais eficiente em termos energéticos e proporcionando um ambiente de trabalho mais agradável para seus ocupantes.

O Al Bahar Tower é um exemplo notável de como a arquitetura pode incorporar a sabedoria do passado. O projeto consegue utilizar a inovação tecnológica moderna para criar um edifício verdadeiramente sustentável e funcional. Neste projeto, o passado se encontra com o futuro, a tradição se une à inovação e a arquitetura ganha vida, adaptando-se de forma inteligente ao ambiente desafiador em que se encontra. Este edifício não é apenas um marco arquitetônico, mas também um testemunho da capacidade humana de criar soluções inspiradoras para desafios complexos.

Compartilhe

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Pinterest

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também

Bate-bola com Daniela e Gabriela Arantes

0

Fazenda Boa Vista e Jardim Europa

0

O boom dos condomínios de alto padrão no interior de São Paulo

0
41

Jardim Guedala: excelente na horizontal e excepcional na vertical

0
1658